domingo, 27 de dezembro de 2015

Star Wars - Império do Mal. O verdadeiro Episódio VII

Eu sei que pode parecer estranho a afirmação no título deste artigo, pois a nova trilogia de Star Wars desconsidera o Universo Expandido da maior saga do cinema - que foi trabalhada em jogos, livros, animações e histórias em quadrinhos -, porém, uma boa parte dos fãs acredita que muitos elementos desse universo não poderiam ser totalmente desconsiderados...

Para trazer tais informações à vocês, caros leitores do blog, foi necessário usar um holocron jedi, um artefato usado para guardar relatos históricos e muitos segredos que envolvem o caminho da Força, e é exatamente por isso que os holocrons são tão cobiçados, felizmente possuo um desses. Há muito tempo atrás, os Sith também usaram holocrons para guardarem seus segredos.

holocron

Outra coisa que é preciso esclarecer: se você chegou até aqui, não foi mera sorte. Esse Universo não é regido pela coincidência, logo, você foi guiado e, provavelmente esses sejam os seus primeiros passos no caminho da Força.

Recentemente, Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força estreou nos cinemas, continuando a história da trilogia original, 30 anos depois, fazendo os fãs da antiga - e também da nova - geração lotarem as salas de cinema. Eu faço parte da antiga geração de fãs, assisti o Episódio IV - Uma Nova Esperança na infância e, até hoje, uma das cenas que mais gosto do filme é o momento final, quando o Luke está na batalha da Estrela da Morte e escuta a voz do Ben Kenobi, aconselhando o jovem piloto a se deixar guiar pela Força. O resto todo mundo já sabe: Luke acerta o ponto específico do aparato bélico do Império, provocando a sua destruição.

A Disney anunciou que a nova trilogia apagará o Universo Expandido, desconsiderando as histórias que faziam parte do cânone original da saga, o que é uma pena, pois o conteúdo é excelente, mas o problema é que demoraram muitos anos para produzir os filmes, o elenco original envelheceu e o desafio seria extrair o que existe de melhor nessas histórias e adaptá-las, agradando antigos e novos fãs da saga. Quem está familiarizado com esse universo de histórias, compreende que a saga Império do Mal, publicada nos anos 90, serviu de inspiração para a nova trama; outros elementos foram extraídos de jogos baseados na saga, como Star Wars - A Sombra do Império (Nintendo 64) e a série de jogos Star Wars - Jedi Knight (PC).

O Universo Expandido também foi publicado pela Marvel Comics entre os anos 70 e 80, sendo que parte dessas histórias se passava entre o hiato dos episódios, mostrando aventuras que serviam como "tapa-buracos", igual ocorre com o jogo A Sombra do Império, que se passa entre o Episódio V - O Império Contra-Ataca e o Episódio VI - O Retorno de Jedi.

quadrinhos star warsquadrinhos star wars

Atenção: Antes de continuar lendo o artigo, a partir daqui, trechos da história serão revelados, além de trechos do próprio O Despertar da Força. Portanto, recomendo que leia as três edições de Império do Mal disponíveis para download no final do artigo.

Há muito tempo, numa galáxia muito, muito distante...

Star Wars - Império do Mal

Após as mortes de Darth Vader e do Imperador, após a destruição da Segunda Estrela da Morte, a Aliança Rebelde proclamou uma Nova República por três quartos da galáxia. 

Contudo, desprovida da proteção dos Cavaleiros Jedi, que formavam a espinha dorsal da Velha República, a nova confederação era precária. Longos anos de luta se seguiram, durante os quais facções imperiais remanescentes consolidaram o seu domínio sobre um quarto da galáxia. Sistemas estelares inteiros tornaram-se fortalezas com extraordinário poder de fogo.

Passados seis anos desde a Batalha de Endor, o infame almirante Thrawn arquitetou um ataque fulminante e por pouco não derrubou a Nova República. Thrawn acabou sendo derrotado, mas, em pouco tempo, membros sobreviventes da cúpula do governo do Imperador, em conjunto com seis ex-comandantes da frota, perpetraram uma ação devastadora contra o sistema estelar de Coruscant e retomaram o controle sobre ele.

Parecia inevitável: das cinzas do antigo Império, um novo estava prestes a surgir. Essa possibilidade faz eclodir uma ferrenha guerra entre as numerosas facções. Afinal, quem ocuparia o trono do Imperador? Quem teria o direito, e o poder, para tanto?

Os rebeldes aproveitaram a oportunidade para instigar a confusão entre as forças imperiais em conflito. Utilizando destróieres estelares capturados, eles passaram a efetuar ataques estratégicos nas zonas de guerra.

Um desses ataques, no mundo-sede da Cidade Imperial, teve um desfecho trágico: Liberator, o destróier da Aliança Rebelde, sob o comando de Luke Skywalker e Lando Calrissian, foi abatido, caindo na superfície do planeta.

Nossa história se inicia quando a princessa Leia Organa e seu marido Han Solo, ao lado do wookiee Chewbacca e do dróide C-3PO, arriscam a vida para resgatar seus amigos e aliados...

Já na introdução é notável alguns elementos que serviram de base para o novo filme, como o fato de existir facções imperiais remanescentes e elas se apresentarem como a nova face do Império, como é o caso da Primeira Ordem. No atual filme o Imperador está morto, quem comanda a nova investida do Império é o Supremo Líder Snoke, figura que desconhecemos a origem e de como se estabeleceu na posição de líder; mas seja no filme ou nos quadrinhos, Luke Skywalker, O Último Jedi, é um grande obstáculo contra as forças imperiais e por isso que é caçado.

Luke Skywalker desaparecido

Em Império do Mal, com roteiro de Tom Veitch e arte de Cam Kennedy, vários pontos importantes que permeavam apenas na imaginação dos fãs após o Episódio VI são mostrados: temos um Luke Skywalker mais poderoso, com o treinamento Jedi concluído, demonstrando ser muito mais seguro e até mesmo ameaçador; temos Han Solo e Leia ainda atuantes nos combates, além do fato de que a união dos dois rendeu frutos: os gêmeos Jacen e Jaina Solo, que ainda são crianças durante o período em que se passa a aventura mostrada em Império do Mal. Os sobrinhos de Luke farão parte da nova geração de jedi.

Luke usando a Força

Luke Skywalker - Império do Mal

Essa questão do legado de Luke Skywalker é bem trabalhado no Universo Expandido, mostrando a importância do personagem no restabelecimento da paz na galáxia, fazendo até mesmo parte de seu destino corrigir o caos causado por seu pai, quando este era Darth Vader e recebia ordens do Imperador. 

Darth Vader
Darth Vader liderando as forças imperiais

A busca por Luke é outro importante ponto da história, o que nos faz lembrar de parte da trama de O Despertar da Força, onde o mestre jedi está refugiado em um planeta, sendo que nem mesmo a Primeira Ordem e a Resistência sabem a sua exata localização - parte do mapa está nas mãos da Resistência. 

Ocorre que em o Império do Mal, Luke é encontrado logo no começo da aventura, mas ao sentir a manifestação do Lado Negro da Força, ele compreende que deve ir ao encontro do novo líder que está no controle de parte do Império. A Estrela da Morte está totalmente inoperante, mas o Império possui uma nova arma: os Devastadores de Mundos.

Luke Skywalker - Império do Mal

Essa questão de uma arma mais poderosa do que a Estrela da Morte é mais um detalhe utilizado no novo filme, onde mostra que a Primeira Ordem representa uma grande ameaça, demonstrando seu poder ao usar a arma para destruir Coruscant, a antiga capital da República.

Mas será que todos os Sith estão eliminados em o Império do Mal? Bom, em O Despertar da Força temos o Kylo Ren atuando como um aprendiz do Lado Negro da Força, recebendo ordens do Supremo Líder Snoke, provavelmente um antigo Lorde Negro dos Sith que não foi apresentado nos outros filmes ou, se foi, isso ocorreu de forma discreta.

A teoria mais aceita é de que se trata de Darth Plagueis (mas não é a que acredito), o mestre de Darth Sidious, que teria descoberto uma forma de driblar a morte utilizando a Força. Essa possibilidade foi (mesmo que com alguma diferença no método) primeiramente mencionada em Império do Mal, por um Lorde Negro que, segundo ele, a única forma de enganar a morte é fazer a transferência da própria energia para um corpo clonado, pois a carne não suporta os rigores de um imenso poder da Força.

Outro detalhe que foi extraído do Universo Expandido é sobre o sumiço de Luke envolvendo um possível fracasso. Em O Despertar da Força, Luke desaparece depois que os integrantes da Nova Ordem Jedi foram dizimados por Kylo Ren e seus Cavaleiros, mas em determinado ponto do filme descobrimos que Kylo é filho de Han Solo. Mas, quem seria a Rey? Como é que ela demonstra um rápido desenvolvimento dos seus poderes? Antes de responder essas perguntas, vamos relembrar alguns fatos importantes.

Como nós sabemos, antigamente existia uma Ordem Jedi que servia de alicerce para a República na manutenção da paz e o grão-mestre dessa Ordem era Yoda, aquele que treinou os Jedi por mais de 800 anos. A Ordem dos Cavaleiros Jedi chega ao fim quando Darth Sidious coloca em prática o plano de exterminar os Jedi ao se tornar Imperador, resultado de um golpe que arquitetou durante anos ao atuar no meio político. 

Darth Vader e Darth Sidious

Com a ajuda de seu novo aprendiz, o Imperador fez com que os Jedi que conseguiram escapar do primeiro plano de execução, a ordem 66, fossem caçados pelo universo. Esse evento ficou conhecido como expurgo jedi. O sucesso da investida de Darth Sidious na política e, dessa forma, na República, tem o fato dele ter encontrado um meio de se camuflar diante dos Jedi, sem que esses pudessem sentir claramente um distúrbio na Força

Na trilogia original fica evidente de que a glória dos Jedi ficou em um passado distante, os poucos que sobreviveram, como Obi-Wan Kenobi, vivem em planetas que não chamam a atenção do Império. Yoda, por exemplo, escolhe se isolar em Dagobah, um planeta que emana tanto o Lado da Luz como o Lado Negro da Força, o que acaba tornando ele invisível nas buscas de Vader. Além do exílio dos cavaleiros que sobreviveram, outro aspecto interessante é que tratam a Força como sendo um elemento de uma religião antiga, prova disso é a cena em que Han Solo faz deboche sobre a Força, dizendo não acreditar em uma energia que controla e conecta tudo e todos no Universo. Outra cena curiosa ocorre quando um dos oficiais do Império chama Vader de bruxo, depois que o lorde negro afirma que nenhuma tecnologia se compara com o poder da Força. Bom, vejam aí:


"Eu acho a sua falta de fé perturbadora", é o que Darth Vader diz após ser acusado de ser devoto de uma antiga religião (essa também é uma das cenas que mais gosto do Episódio IV - Uma Nova Esperança, a outra é quando Luke contempla o pôr-do-sol em Tatooine).

Como podemos observar, Darth Sidious e Darth Vader conseguiram exterminar os Jedi até do imaginário de vários povos da galáxia, ou seja, a sua cultura foi obliterada. É notável que na trilogia original a nomenclatura "Sith" também não é utilizada em nenhum momento. Outro detalhe que não é abordado, mas abre espaço para deduções, tem relação com o fato de que não nascem mais sensitivos da Força, o que me faz pensar de que o tal "equilíbrio" mencionado na profecia pode significar o fato de que existem poucos manipuladores da energia que permeia o Universo.

Eu tenho uma teoria sobre isso e é a seguinte: Darth Sidious se tornou muito poderoso no Lado Negro da Força e, assim como descobriu uma forma de camuflar sua presença para os sensitivos, também descobriu uma forma de expandir a sua essência maligna, conseguindo bloquear/inibir o nascimento desses sensitivos, impossibilitando a existência de novos Jedi. Também vale ressaltar que a ampliação do medo pela galáxia através dos atos do Império acabaram, por sua vez, diminuindo a fé em vários povos.

Mas sobre Kylo Ren e Rey, é notável que ambos são inspirados, em parte, nos filhos gêmeos de Han Solo e Leia: Jacen e Jaina Solo. Os sobrinhos de Luke farão parte, junto com os novos sensitivos da Força, da Nova Ordem Jedi, resgatando a glória de outrora. Porém, como se sabe, os Skywalkers, por causa de seu grande poder, possuem uma tendência a se inclinarem para o Lado Negro.

Leia Organa e os gêmeos Solo
Leia com os gêmeos Jacen e Jaina Solo
Jacen e Jaina Solo
Os gêmeos Jacen e Jaina Solo

Jacen e Jaina Solo começam o treinamento Jedi com Luke, isso antes da primeira saga Império do Mal. Os filhos de Han e Leia demonstram grande aptidão com a Força, e que provavelmente se tornarão grandes Cavaleiros Jedi, mas há um detalhe que preocupa Luke: Jacen possui pressa em aprender os segredos do caminho da Força, existe um desejo de se tornar muito poderoso e por vezes demonstra incapacidade de manter-se calmo; com Jaina ocorre o contrário, a jovem Jedi possui mais temperança, demonstrando ter mais equilíbrio

Jaina e Jacen Solo

Não é raro Jaina conter Jacen durante os treinos ou até mesmo em aventuras. Ambos herdaram o gosto pela aventura dos Skywalkers, além de também serem exímios pilotos do Esquadrão Rogue (nesse ponto, Jaina se destaca muito mais do que Jacen e ela acaba se tornando uma das melhores piloto do Esquadrão). Em uma das muitas aventuras dos gêmeos Solo, eles e outros padawans exorcizam o espírito de Exar Kun, um antigo jedi caído, o responsável pela primeira guerra entre os Jedi e Sith. Sem que soubessem, os alunos da nova Academia Jedi estavam próximos da tumba de Exar Kun. A presença dos padawans, por causa da Força, fez com que o espírito/essência de Kun despertasse de seu sono. Esse evento é o primeiro contato de Jacen com o Lado Negro da Força...

Jacen Solo

Jaina Solo

Observando o que ocorre em O Despertar da Força, podemos concluir que os gêmeos serviram de inspiração para a construção de Kylo e Rey, porém, Rey não é filha de Han e Leia (sua origem não é revelada). O filme dá indícios de que ela seja filha de Luke, repetindo detalhes que ocorrem na primeira trilogia, onde Rey, assim como Luke, será a nova esperança na guerra contra os agentes do Lado Negro. Outro traço típico dos Skywalkers, como foi mencionado, é a aptidão que eles possuem para a pilotagem e a engenharia, algo que Rey demonstra, além do rápido desenvolvimento de seus poderes.

A nova geração da família Skywalker está presente nos novos filmes, mas de forma readaptada. No Universo Expandido, Jacen cai para o Lado Negro, se intitula Darth Caedus, se volta contra a família e provoca estragos na Nova Ordem Jedi e na República, fazendo com que Luke acredite que fracassou como mestre Jedi. Diante desse flagelo, alguém tem que parar Jacen e isso será o maior desafio de Jaina e dos outros cavaleiros Jedi.

Jaina e Jacen Solo
O confronto final entre Jacen e Jaina Solo, muito anos depois dos eventos mostrados em Império do Mal
Em O Despertar da Força fica evidente que ambos, Kylo e Rey, se enfrentarão no futuro, por isso Rey precisa iniciar o seu treinamento Jedi com Luke, somente assim ela poderá destruir Kylo e o Supremo Líder Snoke. Agora só resta aguardar o Episódio VIII, que será lançado em 2017.

A saga Império do Mal, que daria uma nova trilogia caso não deixassem o elenco original envelhecer tanto, é notável fonte de inspiração para os novos filmes. No primeiro evento, os gêmeos Solo ainda são crianças, estão escondidos dos inimigos. Leia está grávida de um terceiro filho, aquele que será chamado Anakin Solo, em homenagem ao avô. Segundo Leia, ela tem a sensação de que a energia do novo filho é a mesma de seu pai, Anakin Skywalker

Luke e Leia. Império do Ma

Nessa fase, Leia já iniciou o seu treinamento Jedi com o irmão, o que a faz sentir que existe uma possibilidade de perdê-lo para o Lado Negro, assim como ocorreu com o pai. No Universo Expandido, especificamente em o Império do Mal, os autores dão um pouco de foco em Leia. Uma das passagens interessantes dessa história, é quando ela e Han estão fugindo de mercenários em um planeta e, no meio do caminho, ela é parada por uma idosa que mora nas ruas. 

Leia e Vima

Alguns Jedi sobreviveram ao expurgo, mas é evidente que alguns acabaram caindo em desgraça, como ocorre com Vima. Os Jedi são raros, estão espalhados pela galáxia e são alvos de caçadores de recompensas como o implacável Boba Fett. Essa ideia de que os Jedi estão "extintos" torna a trama da primeira trilogia mais interessante, mas não gostei dessa reutilização na nova, pois não faz sentido, uma vez que Luke já restabeleceu os Jedi na cultura dos povos aliados da Resistência. Em Império do Mal fica evidente, mais uma vez, a importância de Luke e de sua irmã Leia na reestruturação da República e da Nova Ordem Jedi. Esse é o legado dos Skywalkers.

A busca por Luke Skywalker

A saga Império do Mal se divide em três edições e é considerada por muitos fãs como sendo a continuação do Episódio VI. Império do Mal II e Império Rubro são as suas sequências. Você pode fazer o download das três edições, em formato PDF, clicando na imagem abaixo:


Boa leitura e que a Força esteja com vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários serão lidos e sempre que possível respondidos.